10 perguntas que você precisa fazer ao colocar um preço em seu produto

10 perguntas que você precisa fazer ao colocar um preço em seu produto

Muitas pessoas sonham em se tornar empreendedoras, em abrir suas próprias empresas. Mas antes de começar seu negócio, você precisa se perguntar se ele vai gerar dinheiro para ser viável e gerar retorno sobre seu investimento. Se os ganhos não forem maiores que os custos, não vale a pena tirar a ideia do papel.

 Precificação

Um ponto crucial para acertar esse cálculo é precificar seus produtos ou serviços corretamente. O que parece complicado, já que cada cliente provavelmente perceberá um valor diferente para seu produto. Além disso, você não pode simplesmente estipular o valor que deseja. Antes, é preciso avaliar uma série de fatores.



Para ajudar você neste momento, listamos 10 perguntas que devem ser respondidas ao realizar a precificação do seu produto. Confira!

  1. Existe um problema a ser resolvido? Aqui o foco deve ser o problema. Se seu cliente não tiver um, seu produto ou serviço provavelmente não será uma solução.
  2. Este problema pode ser resolvido? Não adianta encontrar um problema se ele não puder ser resolvido. Um exemplo são as reclamações de pessoas que não utilizam bicicleta para ir ao trabalho por acharem perigoso andar nas ruas junto com carros e ônibus. Temos o problema, mas a solução foge do seu alcance.
  3. É algo que os clientes querem? Para você, pode ser um grande problema a ser resolvido, mas se o cliente não pensar o mesmo, não vai querer sua solução.
  4. Eles pagarão para tê-lo resolvido? Esta pergunta complementa a anterior. O cliente tem o mesmo problema que o seu e começa a identificar a necessidade do seu produto ou serviço. Porém, se considerar que oproblema deveria ter uma solução gratuita, ele não vai pagar.
  5. Qual o tamanho do seu mercado? Aqui é importante entender se existem fornecedores suficientes para sua ideia, se você tem concorrentes, como eles agem, qual o preço deles e, principalmente, qual o tamanho do público-alvo.
  6. Quais são os meus custos? Uma das principais perguntas, mesmo que seu preço seja igual ao dos concorrentes. Afinal, você não quer ter uma empresa que dê prejuízos, certo?
  7. Qual é o lucro almejado? É importante que isto esteja bem claro, porque é obvio que o empreendedor vai sempre querer ter a maior margem de lucro possível. No entanto, deve sempre se lembrar da lei de oferta e demanda: quanto maior o preço, menor é a procura.
  8. O preço é praticado pelo mercado? Após identificar os concorrentes, é preciso saber o preço que eles estão praticando para poder posicionar o seu corretamente.
  9. Qual é o público alvo? Defina quem você quer atender, quantas pessoas seu negócio é capaz de atender e como você vai atender seus clientes.
  10. Quantidade ou qualidade? Também é preciso saber que se você tem planos para atender um único nicho de mercado, com poucas pessoas. Seu produto pode ser considerado “premium” e pode acabar tendo um valor elevado para isso.

Após responder estas perguntas, você poderá precificar seus produtos mais corretamente e posicioná-los da forma adequada no mercado.

E para acompanhar se a sua precificação está correta, nada melhor do que definir boas métricas para o seu negócio. Aprenda mais sobre métricas para startups em nosso curso online.

Tem mais alguma dica ou sugestão? Conte para a gente nos comentários!

Next Post:
Previous Post: