5 dicas para se manter criativo

5 dicas para se manter criativo

Estamos na era dos empreendedores jovens que muitas vezes já se preparam na faculdade para iniciar uma startup. O processo consiste basicamente em pesquisar o segmento de clientes, estudar o mercado ou nicho escolhido e analisar o modelo de negócio ideal.

Seja no desenvolvimento ou após a definição do projeto, o processo criativo é um passo fundamental no empreendedorismo. Mas, e se na hora de botar a mão na massa der aquele branco?

Cadê aquela ideia genial estava aqui até agora há pouco?

11_5-postits

Quando surge essa questão, é hora de colocar em prática alguns truques mentais para fortalecer o processo criativo. Já falamos sobre hábitos que iniciam a fagulha da criatividade, mas manter a chama acesa exige um pouco mais de esforço. Seguem, portanto, 5 dicas que podem ajudar quem quer (e precisa) inovar a cada dia.



1. Conheça mais gente: networking é uma grande fonte de boas ideias

Temos o costume de nos relacionar apenas com pessoas que tenham pensamentos e estilos de vida semelhantes aos nossos. Raramente temos interesse em abrir espaço para contatos diferentes, expandir nossa rede de relacionamentos de forma mais abrangente.

O fator gente é uma grande fonte de ideias. Faça amizades, converse com pessoas que tenham pensamentos opostos aos seus, que detestam o que você curte e que amam o que você odeia. Quer algumas ideias?

  • Ajude aquele vizinho “supostamente” chato a limpar a calçada;
  • Converse com seu avô ou visite um asilo pura e simplesmente para bater papo e fazer companhia a quem já viveu e viu muito mais que você;
  • Troque ideias com um adolescente ou pare para ouvir as histórias inocentes de uma criança.

Em suma: abra espaço para as pessoas em sua vida, principalmente as diferentes. De repente você pode ouvir algo que ajudará em muito no desenvolvimento de sua ideia.

2. Dê um tempo

A ansiedade e muitas vezes a falta de confiança em si mesmo torna-se um grande obstáculo no processo criativo. O melhor a se fazer nesse momento é dar um tempo, parar tudo, relaxar e fazer algo completamente diferente.

Assistir a um filme, jogar videogame com o filho, namorar, fazer um pequeno passeio, tirar uma soneca, ou simplesmente não fazer nada. Quando você retornar à sua atividade estará com a energia redobrada, tranquilo, confiante e mais criativo. Com isso, os resultados serão satisfatórios.

3. Traga sua criança interior à tona

Você lembra do ditado “cada um tem uma criança dentro de si”? Então, se as ideias estiverem difíceis de sair, é hora de trazer à tona aquela criança que você foi um dia. Quando criança, temos muitas ideias, a criatividade é muito forte, isso porque não existe aquela sensação de limites e pensamos que tudo que a mente concebe é possível e automaticamente abre-se espaço para a criatividade.

Quando crescemos, usamos a mente de forma mais analítica e com isso acabamos impondo muitos limites à nossa imaginação e esse bloqueio é prejudicial no processo criativo. Tente lembrar-se do tempo em que foi criança, das ideias ou até mesmo fantasias que alimentava sobre a vida e esqueça-se por alguns minutos do adulto que é hoje. Tente trabalhar na sua ideia atual pensando como aquela criança que não sabia o que era limite e apenas pensava que tudo poderia acontecer. Depois quando voltar ao estado atual, a criança e o adulto (mental) trabalharão em sincronia, ou seja, com os dois lados do cérebro.

4. Viva mais offline

Embora a internet esteja presente em quase todas as nossas decisões ou pesquisas, é preciso se desligar um pouco do ambiente online para sair da zona de conforto. Assim como bebemos água quando estamos com sede, buscamos o Google quando queremos uma informação. E se não existisse a internet, como você iria se virar?

Desconecte-se da internet e vá até uma biblioteca ou uma livraria e procure por um livro que tenha ligação com o seu projeto, com o mercado que está querendo atuar. Pegue o livro em suas mãos, sinta o papel e abra com calma para ler e absorver as ideias do autor.

Se possível, leia outro livro sobre o mesmo tema, de um autor com ideias contrária ao último. Depois você pode voltar ao mundo online e pesquisar sobre os livros e autores lidos, aliando mundo físico com virtual. A partir daí, suas próprias ideias surgirão com mais facilidade.

Lembre-se que o comodismo em buscar tudo na internet pode acabar bloqueando seu processo criativo. Então é melhor optar pelo equilíbrio.

5. Bagunce sua mente

Ter a mente organizada o tempo todo pode bloquear o processo criativo. Bagunce um pouco sua mente fazendo coisas que até então não conseguia aceitar.

Por exemplo, se você só gosta de música clássica e nunca quis saber de outros gêneros, experimente ouvir rap ou hip-hop. Se não conhece outro estilo musical além do sertanejo universitário, que tal ouvir tango?

Se o seu entretenimento é o cinema, mude suas preferências por alguns dias. Se gosta de assistir apenas filmes de aventura, assista também comédia e romance ou vice-versa. Sua cor preferida é verde? Que tal sair de casa amanhã com uma roupa vermelha? Independente da escolha do dia a dia, busque o diferente.

É preciso tornar a mente flexível para que o pensamento criativo encontre um caminho mais fácil para agir e atrair bons resultados.

Uma dica extra

Impossível não falar do celular no processo criativo. Existem pelo menos dois aplicativos que podem ajudar no processo de criação. Trata-se do gravador de áudio e o bloco de notas, que podem ser usados para registrar alguma ideia que surja repentinamente em sua mente. Tenha disciplina nessas anotações sempre que as ideias que surgirem, porque depois você pode acabar esquecendo.

Prove que você é criativo de verdade: junte suas dicas às nossas nos comentários!

Next Post:
Previous Post: