Apostar em nichos: caminho para vencer com sua startup

Apostar em nichos: caminho para vencer com sua startup

Quando você pensa uma tirar uma super ideia do papel, o que parece mais interessante: fazer estudos de mercado buscando segmentos específicos ou… Tentar dominar o mundo? A maioria dos empreendedores começa com a segunda motivação. Mas, por incrível que pareça, apostar em um nicho pode ser o melhor caminho para o sucesso.

Não estamos dizendo para pensar pequeno – ninguém quer isso de um empreendedor. Acontece que o nascimento de uma grande empresa pode, sim, ser a resposta a uma dor ou demanda bem específica. Quanto mais recortado o mercado, mais simples e funcional tende a ser o MVP (Minimum Viable Product, ou Mínimo Produto Viável). Com o tempo e o conhecimento adquirido com os primeiros clientes será possível aumentar o portfólio de produtos e serviços e mesmo atender outros mercados.



Que nicho escolher?

Mas como saber em qual nicho de mercado apostar? Primeiramente, utilize seus gostos pessoais para pensar qual negócio você poderia criar ou aperfeiçoar. Tendo em vista sua afinidade pela área, suas experiências e soluções poderão ser bastante interessantes.

Caso isso não seja aplicável (leia-se rentável, realista, funcional etc.), procure saber o que as pessoas querem, o que elas precisam e pelo que elas se interessam. Lembre-se de não misturar tudo, afinal, temos que focar em pequenos nichos! Estude por perfis e defina esses três pontos. Basicamente você estará fazendo a seguinte fórmula: O quê + Quem + Demanda = Potencial Nicho de Mercado Lucrativo.

Por exemplo, se o segmento de cosméticos voltados para o público feminino parece interessante, você pode observar os grandes concorrentes, como Proctor & Gamble e Johnson & Johnson. São empresas que focam apenas em mulheres de modo geral, de 18 a 65 anos. Uma possibilidade de nicho para sua startup “correr por fora” poderia ser focar em garotas de 16 a 18 anos, com mães que trabalham fora, que recebem mesadas de R$ 50 a R$ 500 e que estudam em escolas particulares de cidades grandes e capitais.

Assim fica mais fácil se concentrar em um grupo demográfico estreito, fazer pesquisas e descobrir problemas comuns para criar produtos e soluções para um público recortado. É uma forma de uma empresa iniciante adquirir vantagem competitiva. Afinal, vocês poderão competir com um produto muito menos maduro e provavelmente gastarão menos para adquirir clientes prontos para comprar. Ao contrário de grandes empresas, a sua startup tem ciclo de aprendizado muito menor e inova a um ritmo bem mais rápido. Assim, ao menos no nicho inicial, vocês estarão à frente deles e, se fizerem tudo certo, é possível que eles nunca consigam alcançar vocês.

Outras dicas

  • Você pode descobrir alguns mercados promissores utilizando os serviços do Google. Com Google Trends, por exemplo, você pode saber as tendências e, no Google Adwords, os preços das palavras-chave.
  • Procure ajuda. Caso tenha dificuldade em pesquisar algum mercado, procure o Sebrae da sua região ou uma consultoria de empresas que possam oferecer assessoria na abertura de novos negócios. Para vencer, é importante você montar uma equipe profissional qualificada e que complementa conhecimentos.
  • Participe de eventos ligados a empreendedorismo e grupos de startups nas redes sociais. Além de adquirir conhecimento e ouvir histórias de sucessos e fracassos, você pode conseguir lá um bom sócio.

Sua startup atende algum nicho ou pensa em se especializar para atender um público específico? Compartilhe sua experiência nos comentários!

Next Post:
Previous Post: