Ciência da Computação da Anhanguera Educacional Niterói com empreendedorismo na veia

Ciência da Computação da Anhanguera Educacional Niterói com empreendedorismo na veia

Atualização: esse post foi divulgado pela Anhanguera nos perfis do Facebook e Twitter. Confiram: post no facebook, post 1 no twitter e post 2 no twitter.

É possível sair do lugar comum, plantar a semente do empreendedorismo e motivar alunos de exatas? Posso dizer que sim, já vi acontecer. E alunos, verdadeiros guerreiros, de cursos noturnos que trabalham durante todo o dia e tem a faculdade como segunda ou terceira jornada?  Foi com essa questão em mente que comecei um experimento com uma das minhas turmas.

Não sei se sabem, mas sou professor de duas disciplinas no curso de Ciência da Computação da Anhanguera Educacional aqui em Niterói. E como sempre, comecei esse semestre com um bate-papo sobre carreira e futuro profissional, e apenas uma pequena parcela, menos de 5%, disse que desejava ter o próprio negócio, a resposta da grande maioria foi: “quero ser programador numa grande empresa”. Muitos pensavam que para empreender é necessário possuir muito dinheiro, que isso estava fora de suas realidades.

1

Olhando para esse cenário decidi fazer a diferença e sair um pouco dos padrões tradicionais de ensino a que estavam acostumados (com prova e lista de exercícios). Tendo como objetivo mostrar que eles eram capazes de identificar problemas reais dos clientes e propor soluções inovadoras utilizando os conhecimentos que acumularam durante o curso.

Há mais de um mês lancei o desafio para prepararem uma apresentação com projetos inovadores com foco na copa do mundo e jogos olímpicos. A apresentação deveria conter:

  • identificação do problema dos clientes (turistas e atletas);
  • proposta de solução (baseada nos conhecimentos do curso);
  • como ganhariam dinheiro;
  • o que falta para começarem o negócio hoje.

Durante o período de preparação passei várias dicas de como apresentar um projeto, preparação de slides, modelagem de negócios e Lean Startup.

E ontem tivemos a apresentação final, onde cada time apresentou sua proposta em até 15 minutos, com mais 10 para perguntas. O resultado não poderia ser melhor, foi uma aula de superação e muita dedicação. Todos os times apresentaram propostas bastante interessantes, alguns ficaram tão motivados que avançaram em detalhes do negócio e lutaram por mais tempo para apresentarem a proposta completa, mesmo sabendo que não seriam avaliados por isso.

Realizamos uma votação para escolher o melhor projeto e todos os integrantes do time vencedor ganharam inscrição gratuita nos cursos de Business Model Generation Canvas e Lean Startup.

2

O melhor de tudo foi acompanhar a evolução da turma, a dedicação e motivação que tiveram para criar algo inovador. Conseguiram sair do lugar comum e perceber que podem e devem usar o conhecimento adquirido na universidade  para criar valor para os clientes, construir uma sociedade melhor e mudar o mundo! 

Se você desejar levar essa experiência para o seu curso e/ou universidade, saber mais detalhes sobre o trabalho realizado, ou até mesmo conhecer mais sobre nossos cursos, é só deixar um comentário abaixo que entro em contato.

Eu não poderia terminar sem mencionar o nome desses guerreiros que, com certeza, farão a diferença por onde passarem. Vocês são show!!

Time I: Sum Hic

  • Antônio Cardoso
  • Rafael Pereira
  • Carlos Alberto
  • Felipe Siqueira
  • Raphael Marcos
  • Wagner Motta

Time II: T-Map

  • Wallace Paz
  • Wanderson Macedo
  • Monique Lemos
  • Lidiana Oliveira
  • Deniel Moraes
  • Aime

Time III: SUCOG

  • Renan Silveira
  • Luiz Guilherme
  • Maicon Veiga
  • Marcello Victor
  • Lucas Braga
  • Brayan Pereira

Time IV: PCL – Person Current Location

  • Fábio José
  • Michele Silva
  • Márcio Fonseca
  • Wellisson Plácido
  • Evandro Oliveira

Time V: Sistema Logístico de Transporte

  • Carlos Fernando
  • Marcelo Álvares
  • Jeferson Lois
  • Lucas Lima
  • Igor Castro
  • Thiago de Almeida

E esses são alguns dos slides apresentados:

Simplesmente fantástico! Eles foram picados pelo vírus empreendedor, agora é só esperar o período de incubação.

Você vivencia experiências como essa no seu curso de graduação? Quer fazer algo parecido? Deixe um comentário e compartilhe sua opinião!

Next Post:
Previous Post: