Como descobrir a única métrica que importa para sua Startup

Como descobrir a única métrica que importa para sua Startup

Mesmo começando como uma pequena empresa, toda startup procura cumprir os requisitos para se tornar um grande negócio, desde o início. Não é tarefa simples, principalmente quando se está na fase da ideia e tudo é ainda muito incerto. Por isso mesmo, é importante ter em mente as métricas que realmente fazem sentido para o negócio.

Toda métrica pode ser importante ou até essencial para que o fundador consiga medir o sucesso da empresa. Afinal, mais do que gestores, os bons empreendedores também têm visão estratégia e uma organização data-driven, ou seja, orientada para dados. Eles sabem, por exemplo, que nem sempre as mesmas métricas são válidas para qualquer tipo de negócio.

A métrica que importa

O conceito One Metric That Matters (OMTM) ajuda a encontrar a métrica correta para a empresa durante suas diferentes fases. Uma startup está em constante mudança, nada é estático. Assim, uma OMTM deve apresentar algumas qualidades, como: responder às questões mais importantes para a organização, forçar o fundador a traçar metas e objetivos dentro de um período de tempo e considerar a organização como um todo, ou seja: todas as fases devem estar interligadas.

Para identificar se uma OMTM é boa, é preciso se certificar que ela seja simples e que a informação seja transmitida de maneira clara e precisa. Além disso, os dados devem ser comparativos e deve haver alta capacidade para gerar mudanças. Números cumulativos ou absolutos não têm muito significado nesse tipo de avaliação – o ideal é um percentual. Algumas métricas buscadas são:

  • Coeficiente de viralização, ou a facilidade que os seus consumidores possuem em divulgar seu produto;
  • Eficiência de campanha, medindo a atenção que o seu produto recebe dos consumidores;
  • Taxa de inscrição, definindo quantos leads acabam virando consumidores ou clientes da startup;
  • Nível de engajamento, indicando a relação e o tempo que seus clientes se envolvem com seu produto.;
  • Indicadores-chave de interesse do funcionamento interno, como o tempo de produção, custo de manutenção do site e outros valores internos da empresa.



Como definir uma boa OMTM?

Para saber qual métrica importa, pense primeiro em qual tipo de negócio você está criando: é um game, SAAS, um aplicativo? Em qual estágio vocês estão: validação do problema, validação da solução ou já é hora de escalar? Cada caso tem um tipo de métrica mais adequado. Vamos ver alguns exemplos?

Game

Seus jogadores pagam por conteúdo adicional, economia de tempo, vidas extra, moedas no jogo e assim por diante? Startups de games se preocupam com receita média por usuário por mês, receita média por usuário, tempo que o usuário permanece no jogo.

Os desenvolvedores de jogos devem andar em uma linha fina entre conteúdo atraente e compras in-game que trazem dinheiro. Eles precisam solicitar pagamentos sem estragar o jogo, fazendo com que os usuários voltem e continuem pagando.

SAAS

O princípio é que alguém usa seu sistema para melhorar seu trabalho. Se eles forem produtivos não cancelarão o contrato de mensalidade. Há estudos que mostram uma forte correlação entre o desempenho do site ou sistema e as taxas de conversão. Se sua startup ignorar a qualidade do produto, as métricas não serão boas e o churn (taxa de desistência), aumentará.

Aplicativo

Os usuários compram e instalam seu software em dispositivos móveis. Portanto, as métricas de apps em geral são sobre o número de usuários, percentual que carregou a versão mais recente, quantos desinstalaram, além das classificações e opiniões.

Embora semelhante ao SaaS, existem diferenças suficientes para que cada um mereça sua própria categoria. Um grande número de downloads faz uma aplicação mais proeminente na App Store. Devido a isso, algumas empresas realizam campanhas para inflar artificialmente o número de downloads. Essa manobra arriscada dá alguma visibilidade e pode até mesmo atrair usuários legítimos. Mas será que eles ficarão com você pelo simples fato de que muita gente aparentemente estaria usando também?

Em resumo…

Aqui estão algumas regras de ouro para o que faz um número produzir as mudanças que você está procurando.

  • Uma taxa ou relação, um percentual em vez de um valor absoluto ou cumulativo: novos usuários por dia é melhor do que o total de usuários.
  • Comparativo a outros períodos de tempo, sites ou segmentos. O aumento da conversão da última semana é melhor do que simplesmente “a conversão de 2%”.
  • Simples. Caso contrário, as pessoas não vão se lembrar e discutir o assunto.
  • Para métricas contábeis, escolha comunicar ao conselho, aos investidores ou à mídia algo que, quando entra em sua planilha, faz suas previsões mais precisas.
  • Para as métricas experimentais que você usa para otimizar o produto, o preço ou o mercado, escolha algo que, com base na resposta, irá alterar significativamente o seu comportamento. Melhor ainda, concorde com o que essa mudança antes de mesmo de coletar os dados.

E você, sabe qual é a OMTM atual para sua startup? Compartilhe sua estratégia nos comentários abaixo!

Next Post:
Previous Post: