Como fazer sua startup se destacar dos concorrentes com UX

Como fazer sua startup se destacar dos concorrentes com UX

A importância do UX (user experience) ainda não está muito clara para algumas startups que consideram um investimento alto e às vezes sem um retorno mensurável. Nós aqui na Catarinas Design, percebemos uma grande mudança nesse aspecto principalmente com relação a parte de pesquisa com usuários. Antes era algo difícil de ser valorizado e hoje em dia existe empresas que nos buscam apenas para entrevistar usuários e para realizar testes de usabilidade mostrando que cada vez mais os usuários tem voz ativa nas organizações.

Por Júlia Ghisi

Porém é importante lembrar que UX ultrapassa a máxima de proporcionar uma boa experiência para usuário, tem como um dos objetivos aumentar o lucro da sua startup. Quando estamos falando de uma boa experiênica, estamos nos referindo a uma soma de vários fatores como um fluxo de navegação intuitivo, um visual agradável e moderno, textos de fácil compreensão, boa usabilidade além de produto / site que funcionam em diversas plataformas.

Nesse universo de startups o UX como diferencial competitivo é cada vez mais essencial para o sucesso, ainda mais em um contexto onde é necessário apresentar uma proposta de valor que precisa ser rapidamente compreendida e não há tempo disponível para nenhuma barreira ficar no caminho entre seu produto e o usuário. São muitos desafios em termos de concorrência, similaridades, inspirações diretas ou indiretas e até o famoso copy-paste de outros países, então para auxiliar, levantei algumas dicas para você se destacar dos concorrentes por meio da experiência do usuário:

1. Análise de outra perspectiva e ofereça algo útil

Mesmo que seus concorrentes já estão resolvendo a maioria dos problemas do mercado, há sempre algo que pode ser feito ou melhorado. Quando você conversa com os clientes / usuários, você pode descobrir outras dores que às vezes nem mesmo o cliente se deu conta ou então procurar formas de melhorar o que já está sendo feito. Esteja sempre atento, quanto mais você remexer os problemas e conversar com seus possíveis clientes e usuários mais chance terá de encontrar novas soluções para eles.

uber

Uber identificou uma dor de quem quer se locomover de carro pagando menos que um táxi.

2. Saiba com quem está falando e fale a língua dessas pessoas

A abordagem adequada é essencial para que você comunique seu valor para um potencial público alvo. Invista em um nome, marca e comunicação em geral que expresse uma personalidade e faça dessa personalidade algo muito legal. Pense no tipo de produto que seu usuário já consome e aprecia, a partir disso você pode pegar boas dicas de “estilos de conversas” que funcionam para esse público.

enjoei
A linguagem do site Enjoei utiliza expressões super descontraídas, informais e alinhadas com a realidade do público alvo.

3. Utilize as convenções dos mais populares a seu favor

Comece descobrindo que apps ou soluções seu público já está acostumado a utilizar. Aproveite as CONVENÇÕES e características que essas pessoas já estão acostumadas a interagir e já sabem como funciona e traga para seu produto. Você não precisa reinventar a roda!

tinder

Tinder popularizou a interação com os cards para rejeitar ou aprovar.

4. Simplifique a vida do seu usuário

Cada campo do formulário pode ser uma oportunidade de aquisição das informações do seu usuário, caso o formulário seja muito extenso ou complexo, você pode acabar perdendo um cliente. Alguns dos lugares mais fáceis que você pode fazer isso são nos campos de endereços. Mesmo que isso possa parecer pouco, esses 5 segundos que você “economiza” do seu usuário pode fazer a diferença para uma conversão.

submarino

No formulário do Submarino, apesar de ser muito extenso, na parte de endereços se você tiver no formulário para preencher o CEP, deixe ele acima do endereço assim quando preencher o cep, o campo de cidade e estado são preenchidos automaticamente.

5. Observe o que há de melhor e pior em seus concorrentes

Utilize o produto dos concorrentes e procure as melhores e piores práticas de cada um. Com isso você não precisa partir do zero e já consegue visualizar algumas ideias de forma concreta. Use seu concorrente como protótipo e valide suas ideias em cima disso junto a potenciais usuários. Fazer teste de usabilidade no produto do concorrente pode ser um bom começo se você ainda não está com seu rodando.

GuiaBolso é um dos exemplos entre tantos outros de aplicativos para gestão financeira.

6. Entenda o valor que está sendo oferecido pelo concorrente e ofereça mais ou de forma diferente

Posicione seu produto com algum diferencial claro que possa ser facilmente percebido pelo seu cliente. Destaque-se por um atributo, facilidade ou nem que seja pelo seu carisma! É importante saber o que e como o concorrente está “vendendo” sua ideia para não virar o alguém que faz a mesma coisa que o “fulano”.

booking

Booking que concorre com outros sites como Decolar.com e criou um recurso interativo e interessante para sugestões personalizadas de destinos de viagem.

7. Crie vínculos emocionais sempre que possível

Quando for cabível faça uso de mascotes, linguagem humanizada, comunicação característica de acordo com o nicho e outros elementos que mostre quão humana e acessível é a empresa. Mais do que produtos, você precisa focar em criar relacionamentos, como já diz nosso amigo Kotler sobre o marketing 3.0.

voegol

Site da Gol na seção “posso ajudar”,  possui um mascote robôzinho que conversa com o cliente.

8. Use recursos para ganhar a confiança de seu cliente

A famosa validação social pode ser muito bem vinda caso sua empresa seja nova no mercado e principalmente se você tem outros concorrentes pré estabelecidos. Trabalhe para conquistar a confiança de seus clientes potenciais utilizando elementos como informações da empresa (às vezes fotos institucionais ou um simples endereço/telefone pode ajudar a mostrar que você realmente existe), notícias falando de você (um espaço de “mídia” também pode ter seu valor), depoimentos, clientes e parceiros famosos, prêmios, likes no Facebook, detalhes do produto, números expressivos, e por aí vai.

handtalk

Site da Handtalk mostrando os prêmios que já ganhou como forma de transmitir confiabilidade.

E você o que tem feito para se diferenciar de seus concorrentes e se destacar no mercado?

Texto de Júlia Ghisi, graduada em Design Gráfico pela Universidade Federal de Santa Catarina e pós graduada em Design Centrado no Usuário pela Universidade Positivo. Sócia diretora e designer de interação na Catarinas Design de Interação, atua principalmente na área de planejamento e pesquisa com usuários.

Next Post:
Previous Post:
  • Guilherme Siqueira

    Oi, tudo bem?
    Meu nome é Guilherme Siqueira e sou o Assessor de Imprensa do Juros Baixos, uma Fintech que vem tendo boa repercussão no mercado e que está presente no Radar Fintech Lab.
    Somos um comparador de empréstimos online que busca trazer transparência para o mercado, disponibilizando as taxas de juros das instituições financeiras, inclusive as Fintechs de empréstimo online. A finalidade é sempre ter as melhores condições para o consumidor final.

    Gostaria de ter a oportunidade de apresentar o Juros Baixos à vocês, e sugerir uma colaboração no desenvolvimento de conteúdo para o seu portal. O que acha?

    Fico no aguardo,

    Grande abraço