Descubra o que Festas e Startups possuem em comum

Descubra o que Festas e Startups possuem em comum

Qual seria a semelhança entre fazer uma Festa e uma Startup, não muita, certo?

Bom, talvez não seja tão diferente assim quanto você imagina!

Digamos que seus pais viajaram o final de semana (imagine que você ainda mora com eles se não for o caso) e  você resolve fazer uma festa, como você faria?

Você listaria os seus amigos que você gostaria que fossem, imaginaria que apenas um percentual deles iria para a festa, decidiria o dia e horário da festa e compraria bebida baseado no número estimado anteriormente, depois só esperar o pessoal esperar o dia  com a bebida preparada pelos seus amigos, certo?

Espero que você não faça desse jeito, pois se não você pode acabar tendo uma grande decepção e um grande prejuízo. Afinal de contas, seus amigos podem estar viajando, ou simplesmente ninguém estar afim de ir numa festa nesse feriado? Ou mesmo acontecer uma outra festa no mesmo horário da sua que você não sabia.

Pode parecer tonto fazer uma festa desse jeito, mas é interessante que é exatamente assim que muitos empreendedores fazem suas startups.



Deixa eu explicar um pouco melhor:

  • Esses empreendedores fazem um estudo de mercado baseado apenas em dados, da mesma forma que a lista de amigos que eu falei;
  • Assumem que vão ter um determinado número de clientes, igual a assumir que um determinado número de amigos vai para a festa;
  • Definem o produto sem saber o que exatamente os clientes querem, da mesma forma que definir o dia e horário da festa sem perguntar se os amigos poderiam ir;
  • Investem tempo e dinheiro na startup sem ter uma validação do mercado, assim como o nosso festeiro de plantão compraria bebida assumindo que o número de amigos que ele definiu estava certo, sem antes ter nenhuma confirmação;

Agora como seria uma forma melhor de fazer uma festa (startup)?

Conversar primeiro com amigos mais próximos para ver se eles poderiam ir para a festa e dar sugestões sobre o dia, horário, quem chamar e mesmo outras coisas que você ainda não tinha pensado.

Assim você consegue definir melhor os detalhes da sua festa (produto) baseado no que os seus amigos (clientes) querem e ainda consegue saber se realmente vai ter quórum para sua festa (mercado), além disso, você consegue ter uma validação antes de gastar toda a sua mesada comprando bebida (investir muito dinheiro e tempo).

Dessa forma é muito mais provável que você consiga fazer uma festa (startup) de sucesso!

Essa metodologia é conhecida no mundo das startups como customer development e foi desenvolvida pelo grande guru das startups Steve Blank no livro The 4 Steps to Epiphany (review na sessão de livros recomendados).

É uma metodologia bastante interessante para você não desenvolver algo que ninguém quer usar. Se quiser conhecer mais sobre como validar suas hipóteses, segue outro post meu: Hora de Colocar o Plano em Prática… Será Mesmo.

Next Post:
Previous Post: