Empreendedorismo com tempero brasileiro

Empreendedorismo com tempero brasileiro

Começar um empreendimento não é tarefa das mais simples. Além da necessidade de lidar com diversas questões burocráticas e financeiras, serão exigidos do empreendedor vários ingredientes, como empenho, paixão e uma quantia generosa de ousadia. Para iniciar uma startup então, a dose desses componentes deve ser ainda maior, tudo isso temperado com muita criatividade, uma vez que a natureza desses empreendimentos é diferente da tradicional.



Para começo de conversa, o modelo de negócios de uma startup deve ser inovador, precisa também possuir um grande potencial de crescimento, e finalmente, deve ser escalável, ou seja, permitir que haja um crescimento nas operações do negócio, sem que isso comprometa sua capacidade rentável. O ecossistema brasileiro para esses empreendimentos vem melhorando nos últimos anos, com o aumento no número de consumidores em potencial e o maior acesso à tecnologia entre eles.

No entanto, nosso cenário ainda tem muito o que melhorar. Processos da atividade empresarial continuam muito burocráticos, faltam mais ações que apoiem a criação de novas empresas e o empreendedorismo ainda não é visto como opção ao emprego estável. Para que se formem bons ecossistemas por aqui é necessária uma evolução efetiva nesses pontos e também avanços maiores na formação de uma rede colaborativa de excelência, na qual devem estar ainda mais próximos empreendedores, investidores, instituições de ensino, poder público e as mais variadas entidades que possam agregar à prática.

Quem deseja empreender com uma startup hoje deve estar pronto para os processos do dia-a-dia, como captação de clientes e planejamento de seu modelo de negócios, além de investir de forma equilibrada em produto e gestão – pouco serve um produto bem desenvolvido com um modelo de negócios fraco e a recíproca também é verdadeira. É necessário também aprimorar seus conhecimentos em línguas estrangeiras – inglês já é obrigatório! – para não perder investidores internacionais.

Algumas atitudes podem aumentar sua produtividade e auxiliar no ambiente de criação, como: terceirizar as tarefas que não estão ligadas à sua especialidade,, trabalhar focado sem interrupções ou distrações, não marcar para depois o que puder ser feito naquele exato momento, otimizar o tempo de suas reuniões, focando no assunto abordado, para que elas durem apenas o necessário, e por último, praticar networking, pois conhecer pessoas de áreas afins é importantíssimo para quem está começando a empreender.

No geral, não existem fórmulas prontas para o sucesso de uma startup, afinal, inovação é um princípio básico de sua existência. O ecossistema em que ela for desenvolvida será fundamental para seu desenvolvimento, mas lembre-se que apenas você e sua equipe podem transformá-lo no ambiente ideal. Se você acredita que tem potencial, prepare-se para arregaçar as mangas e trabalhar muito, pois só assim vai conseguir tirar suas ideias do papel!

E para você, o que é fundamental em um bom ambiente para startups? Conte para a gente nos comentários!

Next Post:
Previous Post: