Mais lições de empreendedorismo que você não aprende na faculdade

Mais lições de empreendedorismo que você não aprende na faculdade

Já falei aqui no blog sobre 5 lições que só o empreendedorismo pode ensinar. Quem leu aquele post deve ter ficado com a impressão de que era só o começo – afinal, estar à frente de uma empresa ou projeto significa aprender sempre e ter provas finais todos os dias, não só no fechamento do semestre.

Você está na faculdade e quer começar a empreender? Ou acabou de se formar e sonha com um negócio próprio? Vale a pena, então, explorar um pouco mais o tema com a gente e conferir essa lista.

Você está por conta própria

Essa é uma das primeiras realidades com as quais um recém-formado-projeto-de-empreendedor se depara. Durante a vida de estudante temos um plano: estudamos, nos dedicamos e o resultado é ao menos possível de controlar. No empreendedorismo, você diz adeus ao plano de estudos, pois não existe roteiro para o sucesso após a graduação. É você mesmo quem tem que abrir o seu caminho. A boa notícia é que sua decisão de se tornar um empreendedor já indica que você é um inquieto, alguém em busca de novas trilhas. Então basta aproveitar e seguir por rumos que ninguém tentou antes.

Esqueça a preocupação com as notas

Conseguir um 10 em Metologia de Pesquisa pode ter sido razão para se gabar. Mas, no mundo real, o mais próximo que você vai chegar de uma lista de notas é a folha usada para avaliar funcionários. E se você é como a maioria dos empreendedores atuais, vai evitar abordagens como essa. Gerenciar uma empresa tem menos a ver com tirar 10 em um plano de negócios e muito mais a ver com uma execução bem-sucedida.

Amigo não é só quem frequenta o barzinho com você

Os tempos áureos de gastar alguns reais com cerveja barata no barzinho próximo à faculdade ficaram para trás, mas as relações permanecem. Como um empreendedor, você vai ter momentos de baixa também. Quem são os caras que ajudavam a segurar a barra quando a situação apertava? Quando você achava que tinha perdido a matéria, a prova, a chance de uma média suficiente para ser aprovado? São essas pessoas que você vai querer manter no ciclo de amizade, para quem você deve enviar um email de vez em quando oferecendo apoio e a quem poderá recorrer quando precisar de um bom conselho – e, acredite, você vai precisar.

Política e relações de negócios não se misturam

Claro que ir a protestos, reunir manifestantes em prol de causas sociais e participar das eleições do diretório estudantil são mesmo etapas fundamentais de aprendizado durante a faculdade. Mas ao optar pela vida de empreendedor, você deve começar a ponderar antes de abrir sua opinião publicamente a quem quer que seja, doa a quem doer. Mesmo que suas opiniões e postura política tenham se mantido após a formatura, você vai precisar ser um pouco mais cauteloso antes de compartilhar seu ponto de vista. O mundo dos negócios está cheio de perspectivas diferentes e muitas vezes é melhor manter-se neutro quando estiver conversando com colegas, colaboradores e clientes.

Você está livre para pivotar

A faculdade é muitas vezes percebida como um lugar para descobrir o que você realmente quer fazer com a sua vida. Mas isso não quer dizer que, uma vez que você tome um caminho, ele não tenha mais volta. Pelo contrário! A economia e as relações de trabalho tornam-se cada vez mais dinâmicas. Muitos graduados acabam fazendo algo completamente diferente do que era sua proposta inicial, ao passar no vestibular. Ao se formar, tenha em mente que a única coisa constante na vida adulta é a mudança – e o melhor é aceitar, ou melhor, abraçar essa ideia. Ela não vale só para sua carreira, mas também para sua empresa.

A gente quer saber: quais as outras lições que o empreendedorismo vem ensinando e que você não teve na sala de aula? Nosso espaço de comentários está aberto, é só participar!

Next Post:
Previous Post: