Use a criatividade para validar o modelo de negócios de sua startup

Use a criatividade para validar o modelo de negócios de sua startup

Já falamos aqui no blog que um dos requisitos para tirar uma ideia do papel é a criatividade. E quando é o modelo de negócio de uma startup que está em questão, não é apenas a ideia de produto ou de serviço que deve ser criativa. Claro, ela é o começo. Mas o verdadeiro trabalho (e o foco da sua criatividade) está em encontrar a proposta de valor para esses produtos e serviços que realmente atendam a uma necessidade.

Quer identificar uma grande proposta de valor? Verifique:

– Sua ideia envolve um trabalho que o cliente precise fazer ou problema que ele tenha? Se sim, você tem uma proposta.
– Esse trabalho ou problema está num segmento ou nicho em que não haja solução alternativa? Se sim, você está mais próximo de ter algo valioso em mãos.
– A situação é tão complicada que os consumidores estariam dispostos a experimentar qualquer coisa para tentar melhorá-la? Se sim, você tem grandes chances de desenvolver uma boa proposta de valor!
– Você pode efetivamente curar essa dor ou problema, fazer um bom trabalho e adicionar alguns benefícios reais? Opa, é sinal de que você está a caminho de criar um modelo de negócios que vale ouro!



Mas nem assim você deve deixar a criatividade de lado. Há alguns elementos que não podem ficar de fora, confira!

5 aspectos a que damos valor

School-01-e1340146325211

Uma vez que você validou que sua ideia envolve uma grande proposta de valor, você pode tentar construir uma estratégia planejada (o que é chato) ou tentar transformar o mercado com algum pensamento criativo (bem melhor, né!). E como todo pensamento criativo, ele pode ocorrer de forma acidental ou deliberada. Assim, você pode começar a escrever todo e qualquer atributo que seus clientes em potencial valorizariam ou pode utilizar uma ferramenta que leve a uma pesquisa mais sistemática.

Uma técnica interessante para observar os pontos em que o cliente percebe valor é a chamada TERMS (do inglês time, emotion, risk, money e situation), criada por Dimitrios Efthimiou e David Robinson. Eles mostram como essas cinco pontas de tempo, emoção, risco, dinheiro e situação estão por trás da criação de modelos de negócio inovadores. Para cada um deles, deixe a imaginação rolar e registre as possibilidades que lhe ocorrerem.

Tempo

Afetam o valor relacionado ao uso do tempo, tempo de compra, prazo de entrega, velocidade, cuidado, durabilidade, repetição, manutenção, história, futuro e perfil de adoção. O tempo relaciona-se, por exemplo, com a decisão de compra de alimentos em relação aos horários do dia. Tempo de espera na fila e quantidade de tempo necessário para apreciar uma refeição são fatores que poderiam afetar significativamente o valor que o cliente confere ao serviço de um restaurante.

Emoção

Fator que afeta o valor em relação a poder, realização, pertencimento, aceitação, autorrealização, autoestima, afeto, liberdade, rivalidade, nível de envolvimento, confiança, moda, entre outros. Por exemplo, muitos restaurantes gastam somas consideráveis ​​de dinheiro em design de interiores ao decorar a disposição de mesas e a cozinha, tudo para criar uma experiência original para os clientes.

Risco

Afeta o valor ao se relacionam com o desempenho do produto, garantia, mudanças externas ou internas na relevância do produto, questões legais, consequências de falhas e riscos à saúde. Por exemplo, ao comprar uma refeição de um vendedor ambulante o cliente observaria uma série de fatores de higiene para considerar qualquer possível exposição a riscos.

Dinheiro

Fator mais perceptível, está relacionado ao preço absoluto de compra, preço de compra em relação à renda e ao cobrado pelo concorrente. Portanto, não é isolado. Também se relaciona a outros fatores de valor, como à emoção e situação. Por exemplo, pode ser que o cliente esteja disposto a pagar preços diferentes, de acordo com a finalidade do uso daquele produto ou serviço. Voltando ao exemplo do restaurante, pode ser que ele preferisse um sanduíche para lanchar na hora do almoço no trabalho – mas não dispensasse o local, mesmo pagando 10 vezes mais, caso se tratasse de uma refeição com os amigos no final de semana.

Situação

Fatores relacionados à situação e que afetam o valor para o cliente vão desde o padrão técnico para um determinado segmento ou indústria à existência de especificação prévia ou contrato e localização do fornecedor em questão. Por exemplo, programas de fidelidade para compras repetidas podem influenciar um cliente para voltar ao mesmo restaurante em ocasiões regulares.

Como você pode perceber, aplicados à mesma ideia, estes fatores podem levar um modelo de negócios a um número muito grande de direções. Pense fora da caixa na hora de fazer o stress test do seu modelo baseando-se em cada um desses fatores e escolha o que pareça mais interessante para você!

De que forma usa a criatividade para validar o modelo de negócio da sua startup? Deixe sua contribuição nos comentários abaixo!

Next Post:
Previous Post: